pra ser muito mais que o amor
Home ask archive m.u.d.a
Ñe'ẽ pode ser traduzido tanto como ‘palavra’ como por ‘alma’, com o mesmo significado de ‘minha palavra sou eu’ ou ‘minha alma sou eu’.
quero nos meus braços, sua lavanda impregnada com teu vai e vem. Te beijar pra ver se eu consigo fazer dançar em você, tudo o que eu sinto. Em uma janelinha azul, de vista pro céu mais azul ainda, eu fortaleço o silencio. Te deixo. Te deixo vir quando quiser, te deixo falar, te deixo me encostar e me desencostar se for pra depois ficar ao menos por meia hora, mas ficar. Te quero. Te quero perdida no meu pescoço, fortalecendo o som da dança que dança entre a ponta do teu nariz e minha pele. Faz encostar pra que se faça dançar pra dentro da gente, que o que é demais sempre traz mais.”

"Amo demais, sem saber que estou amando,
as moças a caminho da reza.
No entardecer,
elas também não se sabem amadas
pelo menino de olhos baixos mas atentos.
Olho uma, olho outra, sinto
o sinal silencioso de alguma coisa
que não sei definir – mais tarde saberei.
Não por Hermínia apenas, ou Marieta
ou Dulce ou Nazaré ou Cármen.
Todas me ferem – doce,
passam sem reparar. O lusco-fusco
já decompõe os vultos, eu mesmo
sou uma sombra na janela do sobrado.
Que fazer deste sentimento
que nem posso chamar de sentimento?
Estou me preparando para sofrer
assim como os rapazes estudam para médico ou advogado.”

Carlos Drummond de Andrade